PROPOSTAS

>Link para o Twitter acessível a partir de uma janela diferente

Tweetar

2018-08-14

propostas

Os resultados dos exames são dados ao prefeito para submetê-los à sua avaliação. As opiniões dos membros são consideradas nas políticas de educação infantil etc.

Ano Fiscal 1996

  1. Ao Comitê de Educação: construir uma estrutura educacional que propicie, de forma ampla, o aprofundamento do entendimento entre crianças, japonesas e estrangeiras.
  2. Estabelecer “Normas Residenciais da Cidade de Kawasaki ( Título provisório) ” onde constem determinações contra discriminaçao para algar imóveis.
  3. Aprimorar os informativos em língua estrangeira e instituir um setor destinado a fornecer informações para os cidadãos estrangeiros.

Ano Fiscal 1997

  1. Revisão do Sistema de Subsídio ao Estudo dos Bolsistas e melhoria do método de apoio à subsistência, adaptando-o às necessidades dos bolsistas.
  2. Acudir ao Ministério da Justiça e solicitar a methoria no sistema administrativo do Departamento de Imigração, pois para poder participar nas atividades comunitárias e contribuir como cidadão, é necessário que o estrangeiro obtenha um visto de permanência estável.
  3. Sobre a legislação do "Regulamento de Residência da Cidade de Kawasaki (Título provisório)", proposta efetuada no ano 1996, a Assembléia Representativa do Cidadão Estrangeiros, expressou que "Estudaria diferentes forrnas para o aumento de eficiência na sua vigoração". De acordo com o objetivo, no presente momento, a Secretaria do Desenvolvimento da Cidade, efetua os estudos sobre o plane básico residencial e a elaboração do regulamento. A Assembléia Representativa do Cidadão Estrangeiros, ' manteve discussão sobre este tema no ano 1997, e em resultado, apresentou os seguintes ítens como opinião complementária do ano 1996.
  4. Estímulo à participação dos estrangeiros e promoção das atividades do Associação lnternacional de Kawasaki.

Ano Fiscal 1998

  1. Garantir espaço onde as crianças japonesas e estrangeiras possam brincar confortavelmente e sem perigo.
  2. Solicitar ao Ministro de Educação o "Reconhecimento dos alunos das escolas estrangeiras no Japão, para o direitb de prcstar os exames vestibulares para o ingresso nas escolas superiores nacionais", junto com a proposta de subsídio às escolas estrangeiras no Japão.
  3. Sugerir ao Governo Central o beneficiamento de pensão e solicitar o aumento no valor do subsídio de Bem-Estar Social aos idosos estrangeiros residentes na Cidade de Kawasaki.
  4. Aperfeiçoar o intercâmbio internacionai nas regiōes, através de apoio dos cidadãos estrangeiros residentes e desenvolver a "Internacionalização dentro do País".

Ano Fiscal 1999

  1. Promover a compreensão das diferentes culturas nas escolas, dos pais, dos residentes das  regiões e dos cidadãos dos municípios
  2. Divulgar extensamente a todos os residentes da região, inctusive aos estrangeiros, a  informação sobre a existência do Salão de Consultas para os estrangeiros.
  3. Planejar a forma de extingűir a discriminação, principalmente na ocasião de obtenção de  emprego, eliminando o recuso por causa da nacionalidade
  4. Manifestar ao Ministro da Justiça, as medidas de reforma do sistema administrativo de entrada e saída do país, para que os cidadãos estrangeiros do Município possam viver com a devida tranquilidade (Opinião complementar da proposta apresentada no ano 1997).

Ano Fiscal 2000

  1. Garantir as oportunidades de estudo da língua materna pelos filhos de pais estrangeiros.
  2. a Planejar a melhoria do Seguro de Assistência de Enfermagem e do Bem-Estar dos Idosos Estrangeiros

Ano Fiscal 2001

  1. Organização do sistema de apoio aos pais, crianças e alunos oferecido pela escola.
  2. Planejar a organização de um sistema em que os estrangeiros possam obter as devidas infermações, no momento da necessidade.

 

Ano Fiscal 2003

  1. Criar um ambiente educacional nas escolas municipais do ensino fundamental e secundário que promova um maior nível de entendimento internacional entre alunos e professores e o respeito por outras culturas.
  2. Prestar apoio para que os pais estrangeiros possam entender melhor o sistema educacional do Japão e possam cuidar de seus filhos de maneira independente e com confiança.
  3. Para permitir que os cidadãos estrangeiros sejam membros ativos de suas comunidades locais e participem na administração da cidade, a Cidade de Kawasaki deve oferecer a eles o direito de voto quando da criação de seu sistema de referendo local.
  4. Criar um ambiente no qual os cidadãos estrangeiros disponham de acesso a residências de qualidade, ambientes estáveis de moradia e fácil acesso a habitações públicas.
  5. Persuadir o governo nacional a melhorar o sistema de soma total por desistência do plano de pensão.

Ano Fiscal 2005

  1. O sistema educacional precisa ser melhorado para que as crianças cujo primeiro idioma não seja o japonês possam receber apoio educacional de acordo com sua formação, idade e conhecimentos.
  2. Para tornar Kawasaki um ótimo lugar para viver tanto para residentes estrangeiros como para residentes locais, a participação dos residentes estrangeiros na administração da cidade deve ser ainda mais incentivada.
  3. Os métodos de fornecimento de informação devem ser reconsiderados de forma que a informação necessária aos residentes estrangeiros se torne mais amplamente difundida.

Ano Fiscal 2007

  1. Desenvolver um sistema de apoio a crianças que querem continuar sua educação para além da educação obrigatória, de forma que crianças cujo idioma nativo não seja o japonês possam viver independentes e se sustentarem na sociedade japonesa.
  2. Promover o desenvolvimento de sistemas que assegurem que os residentes estrangeiros que não sejam fluentes em japonês, e não estejam familiarizados com os costumes japoneses, saibam como agir em caso de uma emergência.
  3. Assegurar que as agências do distrito, como portais administrativos mais usados por residentes locais, possam fornecer informações adequadas a residentes estrangeiros com pouca proficiência em japonês.

Ano Fiscal 2009

  1. Reforçar o apoio para ajudar crianças com procedência estrangeira a avançarem para o ensino colegial.
  2. Expandir a educação para compreensão multicultural em escolas primárias e ginasiais.
  3. Criar sistemas que ofereçam aos residentes estrangeiros o acesso seguro aos serviços de saúde em suas comunidades.
  4. Formar pessoas com conhecimento especializado essencial para atender às diversas necessidades de consulta de residentes estrangeiros e facilitar o apoio para solucionar os problemas.

Ano Fiscal 2011

  1. Realizar uma pesquisa de cidadãos estrangeiros a cada cinco anos.
  2. Apelo para o governo federal instaurar um sistema de aposentadoria no qual qualquer cidadão possa ingressar.
  3. Aumento de oportunidades para a educação multicultural e enriquecimento do conteúdo dessa educação (Opinião em apoio à proposta para o ano fiscal de 2009.).
  4. Promover o sistema para lidar com a intimidação na escola e fornecer melhor apoio aos pais.

Ano Fiscal 2013

  1. Melhorias nos serviços e atendimento aos cidadãos estrangeiros nos balcões do ''Kuyakusho''
  2. Promover medidas para que os pais estrangeiros compreendam melhor sobre o sistema escolar e educação do Japão para que possam educá-los com mais confiança.
  3. Persuadir o Minístro da Justiça para a melhoria no sistema administrativo  do Departamento de Imigração para que os residentes estrangeiros com estabilidade familiar, possam contribuir à sociedade e economia do Japão, comprovando sua habilidade e capacidade profissional.

Ano Fiscal 2015

  1. Promover a abertura de um centro comunitário que atenda a função de ligar os cidadãos com as repartições públicas, a fim de ajudar os estrangeiros fornecendo principalmente informações e consultas mas também promover a coexistência de diferentes culturas (intercâmbio entre diferentes culturras, compreensão internacional estabelecendo relações pessoais, fornecendo um ''espaço'' para os membros da comunidade).
  2. Promover informações relacionadas à maternidade em diferentes idiomas para que os estrangeiros possam ter seus filhos no Japão com mais segurança.
  3. Melhorar o sistema de exame e admissão de crianças estrangeiras às escolas secundárias para que a barreira da língua não obstrua o seu ingresso e que também haja um melhoramento no auxílio escolar durante seus anos escolares.
  4. Promover atividades para erradicar a discriminação para a locação de imóveil
  5. Melhorias nas informações cotidianas em " japonês simples (Yasashii Nihongo)".

Ano Fiscal 2017

  1. Apoio ao cidadão de estrangeiro para que ele possa ter uma vida segura e independente.

  2. Promover a coexistência multicultural nos centros de evacuação em desastres e criar mecanismos para o apoio dos estrangeiros.

  3. Melhoramento no suporte multilíngue para o procedimento de entrada nas creches para cidadãos estrangeiros.